Para quem curte um bom vinho, viagens por alguns lugares do globo são, além de um desejo, essenciais. Cada lugar tem sua particularidade de uvas, sabores e texturas que os turistas curiosos são loucos para provar.

As vinícolas são uma atração e tanto, com vistas deslumbrantes que se perdem no horizonte do campo. Além disso, é bem interessante ir nas adegas aprender mais sobre as uvas e degustar os vinhos locais e artesanais que, unidos à boa gastronomia, despertam nossos sentidos. Tem também aquele processo de pisar nas uvas, que dá para participar tranquilamente em algumas regiões do mundo.

Confira abaixo 10 destinos para se curtir um vinho em 2014:

1. As ilhas do Mar Egeu, Grécia

As aldeias pintadas de branco contrastam com o azul profundo do mar, o que parece o cenário perfeito para apreciar um bom vinho. Monte Ambelos, Creta e Santorini são grandes produtores da bebida, com variedade de uvas brancas e tintas. Restaurantes com boa carta de vinhos: Assyrtiko e 7 Thalasses. A colheita da uva é feita em agosto.

wsantorini

2. Valle de Guadalupe/Baixa Califórnia, México

Nem só de Tequila vive o México. A qualidade do vinho nesta região, ao longo da Rota 3, tem aumentado consideravelmente ao longo dos últimos 20 anos. As vinícolas se uniram a chefs e hoteleiros para criar a Baja Ruta del Vino (rota do vinho). Restaurantes indicados: Corazón de Tierra, Deckman en El Mogor e Laja.

wguadalupe

 

3. Texas, EUA

Este é o quinto maior produtor de vinhos do Estados Unidos. Ou seja, é um destino pra lá de promissor para os amantes da bebida, que podem curtir o boom de novas adegas e salas de degustação no velho oeste, ao longo da estrada Highway 290. Restaurantes com vinhos locais e bebidas artesanais: Otto, Pecan Street Brewing e Salt Lick BBQ.

wtexas

4. Mendoza, Argentina

Um dos lugares mais ideais para curtir um bom vinho, certamente, é na Argentina. Em Mendoza, cercada por montanhas e belezas naturais, tem dezenas de milhares de hectares de vinha, o que a coloca no topo do turismo do vinho. Adegas com arquitetura impressionante, novos hotéis e gastronomia em expansão, a cidade é ideal para os turistas apreciadores de vinho. Restaurantes indicados: Mun @ Casarena, Pan y Oliva na Familia Zuccardi, Siete Cocinas e Maria Antonieta.

wmendoza

5. Sonoma, EUA

A uma hora de São Francisco, na Califórnia, está Sonoma, cidade com um litoral invejável no Napa Valley e grandes opções de vinhos, em especial os que são para clima frio, como Pinot Noir e Chardonnay, Zinfandel, Petite Sirah e Cabernet Sauvignon. A região também é famosa por sua vasta produção de frutas, legumes e ervas, além de queijos artesanais finos. Restaurantes indicados: Madrona Manor, Farmhouse Inn, Zazu Kitchen & Farm e Scopa.

wsonoma

 

6. Baden, Alemanha

Esta é a região mais quente da Alemanha, ao lado da Suíça e da França. Castelos, florestas de coníferas, paisagens exuberantes e águas termais compõem o ambiente que, com ajuda da luz solar, está repleto de variedades Pinot e Riesling. Vale provar as diferenças entre vinhos cultivados em solos de granito, bassalto e loess. Restaurantes indicados: Spielweg, Winzerhaus Rebstock e Café König.

wbaden

 

7. Vale Barossa, Austrália

A região de Barossa é cada vez mais visitada por turistas em busca de boa comida e vinho, também destacados por uma campanha do governo. Muitos dos recém-chegados ao local eram luteranos Silésia em busca da liberdade religiosa, o que acaba marcando a cultura local, dando-lhe um sabor único. Restaurantes típicos da região: Hentley Farm’s, 1918 Bistro & Grill e Loja Carne Central de Linke.

wbarossa

 

8. Walla, Walla, EUA

A histórica e arborizada comunidade agrícola de Walla Walla, até recentemente, era mais conhecida por suas cebolas doces, mas rapidamente se tornou o epicentro de turismo de vinho em Washington. A paisagem campestre impera, com campos de trigo, colinas, cultura de linhas e um turístico e amigável centro, enquanto em Oregon concentram-se os melhores vinhedos. Restaurantes indicados: Saffron Mediterranean Kitchen, Whitehouse Crawford e Brasserie Quatro.

 

wwalla

 

9. Languedoc, França

A maior região produtora de vinhos do mundo, Languedoc está no ensolarado sul da França, banhada pelo Mar Mediterrâneo e pelas Montanhas Negras. Uma vasta extensão de uvas e múltiplas paisagens se destacam, oferecendo o melhor dos dois mundos. Restaurantes indicados nas vinícolas: Le Faitout(Berlou), l’Auberge du Presbytère (Vailhan) e Ô. Bontemps (Magalas) e L’Auberge du Vieux Puits (Fontjoncouse).

wlanguedoc

10. Umbria, Itália

Conhecida como o “coração verde da Itália”, Umbria é a única região sem litoral da Itália Central, e faz fronteira com outros lugares interessantes como Toscana, Marche e Lazio. Colinas e vales verdes forrados de olivais e vinhas fazem contraponto com várias cidades medievais bem preservadas, com em Orvieto, que fica em uma encosta vulcânica e é o lar de uma das mais belas catedrais da Itália, a Basílica de São Francisco. Restaurantes com boa carta de vinhos: Il Coccorone, Vinosus e Casa Vissani.

 

wumbria