O verão europeu ainda está a uns meses de distância, mas as pessoas, em especial os berlinenses, já estão ansiosas pela sua chegada. Por isso,  vamos até a capital da Alemanha com a Elissa e o Rodrigo, criadores do canal Alemanizando, descobrir o que muda na vida da cidade quando o sol dá as boas-vindas.

A Alemanha é muito conhecida por seus longos e rigorosos invernos, mas pouco se fala sobre as suas outras estações. Morando aqui por quase um ano, conseguimos apreciar os três períodos mais amistosos do ano, mas também sentir a força da mais temida das estações: o inverno. Por aqui, todas as estações são muito bem demarcadas pelas suas características clássicas: neve, flores, sol e folhas amarelas nas árvores. Porém, acima disso tudo, a característica mais marcante do verão em Berlim é a felicidade geral. Depois de meses sem ver o sol ou aproveitar o lado de fora das grossas paredes das suas residências, é fácil entender porque todos querem aproveitar o verão, mas mesmo assim nós fizemos esta listinha para convencer até mesmo você, que vive o “eterno verão brasileiro” a vir curtir o verão berlinense.

1. Os dias são longos
Durante o verão, o sol se põe por volta das 22.30h, para ressurgir seis horas depois, ali pelas 4.30h da manhã. Estas longas horas de luz inspiram qualquer um a aproveitar cada minuto do dia: as pessoas acordam cedo para fazer caminhadas e passeios antes de ir trabalhar e, após as horas de trabalho, lotam os inúmeros parques e bares da cidade. Os berlinenses às vezes estão na rua passeando pelo simples prazer de estar na rua passeando, sem rumo nem objetivo. Todos querem aproveitar o máximo possível as horas a mais de luz do sol – antes que o inverno volte.

Berlim1

 

2. Existem festas 24 horas por dia
As curtas noites de verão não são um problema na hora de se jogar nas pistas de dança. Berlim é considerada a capital europeia das baladas eletrônicas e os berlinenses não brincam em serviço quando se trata de festas. A maioria dos clubes abrem diariamente, sem hora para fechar, mas existem lugares que vão ainda além e abrem suas portas na sexta-feira para fechar novamente só na madrugada de segunda! Durante o final de semana, o metrô também é 24h e os trajetos noturnos sempre são repletos de animados grupos de jovens do mundo todo se dirigindo para as mais diversas baladas.

Berlim é perfeita para aqueles que adoram dançar ao som de suas músicas favoritas. A enorme quantidade de casas de festa amplia bastante o leque de possibilidades de estilos. De música eletrônica a baladas étnicas, passando pelos bares punks e clubes indie, Berlim não deixa ninguém na mão. Além disso, muitos lugares sequer cobram entrada e a cerveja dificilmente passa de 3 euros. Para aproveitar o clima de verão, na rua e sem gastar nada, todos os finais de semana dezenas de berlinenses (e turistas) se encontram às margens do Rio Spree em frente ao Bodemuseum para dançar tango. É a cara de Berlim.

Berlim3

 

3. Não é tão quente
Ok, talvez isso não seja uma vantagem para todos. Para nós, que vivemos um último verão de sensações térmicas astronômicas em Porto Alegre, foi um alívio quando o verão chegou por aqui com uma média de temperaturas entre 20 e 27 graus durante o dia. Temperaturas mais amenas facilitam as caminhadas e passeios de bicicleta pela cidade, sem contar a vida cotidiana num geral. Podemos contar nos dedos os dias em que os termômetros marcaram mais de 30 graus e, mesmo nestes dias, as noites eram bem mais fresquinhas, perfeitas para um cinema ao ar livre com uma cobertinha nas pernas, outra coisa bem berlinense.

Berlim2

 

4. Livre uso dos rios e lagos
Berlim, além de estar localizada às margens do rio Spree, tem muitos lagos, todos eles limpos e prontos para serem usados. Qualquer um pode chegar, mergulhar e se refrescar nas tardes quentes de verão. Grande parte das margens do Spree é de fácil acesso, o que faz com que, durante os finais de semana, todas as margens pela cidade fiquem repletas de pessoas deitadas curtindo o sol, fazendo piqueniques ou apenas bebendo uma cerveja. Além disso, muitas pessoas aproveitam para passear de barco, canoa ou caiaque e fazer esportes como o stand up paddle.

Existem também pela cidade algumas “praias urbanas”, para aqueles que sentem falta do mar. São espaços às margens do rio, com areia branca, cadeiras e bares vendendo cocktails, tudo isso num grande estilo praiano.

Berlim4

 

5. Vida nos parques
Dentre as coisas que os alemães mais apreciam, certamente sol e áreas verdes estão no seu “Top 5”. Aproximadamente um terço da área da cidade de Berlim é coberto por florestas, parques, jardins, rios e lagos. O verde está sempre presente e é essencial para a qualidade de vida desse povo que não aguenta ficar fechado em casa. É por isso que, durante todo o verão, os parques e praças se enchem de vida: crianças tomam banho nas fontes, famílias fazem os populares grills, enquanto casais dormem na grama e amigos cantam para uma enorme plateia em um Karaokê ao ar livre, como é possível fazer aos domingos no Mauerpark.

Quando vier passar o verão por aqui, não deixe de deitar em um parque sem fazer absolutamente nada, de preferência em um dos enormes parques de Berlim, onde dá para se esquecer que estamos no meio de uma grande metrópole e só focar na natureza.

Berlim5

 

Todas as fotos © Elissa e Rodrigo

Fonte: www.nomadesdigitais.com