E esta é daquelas que nos dá vontade de fazer as malas hoje e sair por aí descobrindo o mundo. Por enquanto, ficamos pelo Brasil, um país claramente abençoado no que a natureza e paisagens diz respeito.

Nos mais de oito mil quilômetros de costa brasileira, temos uma infinidade de lugares onde a natureza foi especialmente generosa e esculpiu verdadeiros santuários subaquáticos. Seja pela visibilidade da água, pela variedade da fauna e, no caso dos naufrágios, pela forma como foram a pique ou se acomodaram no fundo do mar, qualquer um dos passeios sugeridos aqui, certamente, devem ser conhecidos pelo menos uma vez na vida, seja você um mergulhador principiante ou experiente.

Siga com a gente nessa viagem:

1) Pedras Secas

mergulho11

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Em Fernando de Noronha, todo mergulho é bom, mas Pedras Secas merece um crédito a mais. A visibilidade facilmente ultrapassa os 50 metros e há incríveis formações de coral, que tomam a forma de tocas, túneis e pequenas cavernas, sem falar na inacreditável quantidade de vida marinha.

 

2) Rio Sucuri

mergulho21

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Localizado na Fazenda São Geraldo, o rio fica a 18 km do centro de Bonito, na serra da Bodoquena. Visitantes do mundo inteiro exploram essas águas cristalinas e conferem a grande diversidade de fauna e flora aquática. O mergulhador não afunda, devido à constante saída de água no fundo do rio, e a visibilidade chega a 98%.

 

3) Abrolhos

megulhoh3

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

São tantos os corais e bancos de areia que os navegadores portugueses gritavam “Abram os olhos” ao chegar ao litoral baiano, no século XVI. Apenas aqui é possível ver os chapeirões, corais em forma de cogumelo que formam verdadeiros labirintos. Com boa visibilidade, de até 20 metros de profundidade e água morna, o local é pit stop das baleias jubarte para procriação, de julho a novembro.

 

4) Angra dos Reis

mergulho42

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

São vinte locais de mergulho só ao redor da Ilha Grande, a maior da baía de Angra dos Reis. Além dos naufrágios Pinguino e Aquidabã, os pontos mais famosos são Meros, Guriri e Ilha Jorge Grego — estes dois em mar aberto. A laje do Coronel tem grutas interligadas e a Lagoa Azul é bastante procurada. Tartarugas, moréias e peixes como trombeta, palhaço, zebra, agulha e espada podem ser vistos debaixo d’água.

 

5) Arquipélago do Arvoredo

mergulho51

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

As ilhas do Arvoredo, Deserta, Galés e Calhau de São Pedro, em Santa Catarina, formam uma área de 17,8 mil hectares. No fundo do mar é possível encontrar animais raros ou até em risco de extinção, como tartarugas marinhas, esponjas amarelas, gorgônias ou mesmo a arraia-prego, que mede três metros e meio de envergadura por cinco de comprimento.

 

6) Naufrágio do Velásquez

mergulho61

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ilhabela possui uma das maiores concentrações de naufrágios do Brasil, com mais de cem navios registrados. Destes, destaque para o cargueiro Velásquez, que foi a pique em 1908 na Ponta da Sela. Fica a 40 minutos de navegação e a profundidade vai de 6 a 20 metros. Detalhe: arraias e tartarugas aparecem com freqüência por lá.

7) Serigado de Fora

mergulho71

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Pertinho de Natal, Rio Grande do Norte, Serigado é um dos melhores pontos do planeta para fotos subaquáticas. Trata-se de um rochedo de arenito e de corais, com várias pequenas grutas e arcos. Desde a superfície até o seu topo, a profundidade é de cerca de 18 metros, e de 30 metros para o fundo de areia. Barracudas, serigados, dentões e arraias são frequentemente encontrados no local.

8) Ponta de Castelhanos

mergulho81

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Um verdadeiro santuário marinho localizado na ilha de Boipeba, na Costa do Dendê, na Bahia. No fundo do mar cristalino repousam até hoje os restos do navio espanhol Madre de Diós, naufragado nos primeiros anos da história do Brasil.

 

9) Arraial do Cabo

mergulho91

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Seu mar cristalino recebe correntes de águas frias das Ilhas Malvinas, que são ricas em nutrientes que alimentam uma grande diversidade de espécies marinhas! Para quem prefere mergulhar com mais tranquilidade, em lugares mais rasos, a Ilha dos Porcos, o Saco do Cherne e o Saco do Anequim são ideais! Os mais experientes, que gostam de ir literalmente ao fundo do mar, tem uma descida na Enseada do Oratório com até 50 metros de profundidade, a parte de fora da Ilha dos Porcos que abriga peixes de grande porte.

 

10) Guarapari

mergulho10

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

É a cidade com a maior biodiversidade marinha do país. Região de águas claras e diversos costões. Destaque para o Victory 8B, naufrágio artificial entre as ilhas Rasa e Escaldada, um dos mais visitados do país e uma referência mundial em projeto de recifes artificiais marinhos (RAM).

11) Lagoa Misteriosa

mergulho111

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Uma das cavernas mais profundas do Brasil, localizada em Bonito, Mato Grosso do Sul. A visão do abismo azul, os paredões de rocha vertical, os troncos caídos e os pequenos peixes que brilham sob os feixes de luz refletidos nas águas cristalinas transformam o lugar em um ambiente único para a prática de mergulho.

 

fonte: www.hypeness.com.br