por Luis César

Sempre ouvimos falar que o continente africano é o berço da humanidade e a África do Sul tem segredos muito bem guardados sobre as origens da nossa espécie. Mas não só de história vive esse país, que tem muito mais pra oferecer. Novas sensações, safáris, noites extremamente estreladas, muitos animais selvagens (entre leões, zebras, rinocerontes, elefantes, girafas, antílopes), hotéis de luxo, cassinos e um povo realmente FELIZ!

O Nômades Digitais foi convidado pela South African Tourism e pela cia aérea South African Airways para explorar esse pedacinho do continente africano, repleto de belezas naturais e com uma diversidade cultural sem igual – aqui se falam 11 idiomas oficiais, então se você quiser praticar outras línguas, este pode ser o lugar certo. A viagem já faz a saudade bater e por isso reunimos para você algumas dicas de programas imperdíveis para fazer na África do Sul.

Vem com a gente nessa viagem:

1. Fazer um safári

Assim que você pesquisar no Google por “safári africano”, o termo Big Five logo aparece. Nós pensamos de imediato no tamanho dos animais, mas esse nome foi inventado por caçadores pra classificarem os 5 animais selvagens mais difíceis de serem caçados. São eles: leão, elefante, búfalo africano, leopardo e o rinoceronte branco. Em qualquer safári, eles são bastante procurados e alguns visitantes têm a sorte de conseguir vê-los a todos.

Foi o nosso caso. Ou quase, porque, no lugar do leopardo, nós vimos o guepardo, seu primo mais próximo, que é conhecido como o animal mais rápido do mundo, atingindo velocidades de até 110km/h em menos de 4 segundos.

safari1
safari2
safari3
safari4
safari5

2. Conhecer a Table Mountain

Um planalto com aproximadamente 3 km de lado a lado, cercado por falésias impressionantes e atingindo 1086 metros acima do nível do mar. Dá pra ver a Cidade do Cabo lá embaixo. Não foi a toa que a Table Mountain foi eleita, ao lado das Cataratas do Iguaçu, como uma das 7 Maravilhas do Mundo Moderno, e é destaque na bandeira da Cidade do Cabo e outras insígnias do governo local.

Para os radicais, existem mais de 500 trilhas guiadas para chegar ao topo, mas se você quiser, tem uma opção mais fácil: o teleférico que te leva pra cima em alta velocidade, permitindo sentir a pressão nos ouvidos, e com chão giratório, que torna a experiência bem mais legal.

teleferico

visual

 

3. Saltar no estádio Moses Mabhida em Durban

Declarado pelo Guinness Book como o mais alto Big Swing do mundo, o Big Rush Swing é parecido com Bungee Jump, mas em forma de balanço. Nós subimos o mais de 350 degraus sem desanimar, mas logo que chegamos lá em cima, o frio na barriga tomou conta, principalmente quando avançamos até a plataforma onde, sem enrolação, saltamos de uma altura superior a 70 metros numa velocidade de 120km/h. É difícil tentar aqui descrever a sensação da queda, faltariam palavras pra demonstrar o quanto é legal.

Uma coisa muito bacana é que, no final do salto, recebemos um certificado com o nosso nome, número de série do salto e autenticado com o selo do “Livro dos Recordes”.

estadio

salto

 

 

4. Mergulhar com tubarões no uShaka Marine World

Um espetacular parque temático, com 16 hectares, abrigando o quinto maior aquário do mundo, uma praia que dispensa comentários e um complexo de restaurantes, cafés e lojas em formato semelhante ao de uma aldeia africana.

Fizemos um mergulho com algumas espécies de tubarão e ficar dentro de uma gaiola e ver esses imponentes animais de perto é verdadeiramente transformador.

parque

tubarao

 

5. Pilotar um quadricículo

Para se aventurar mais, alugamos um quadricículo no Elgin Grabouw Country Club e escolhemos as montanhas em Sir Lowry’s Pass, um antigo caminho usado pelos colonos holandeses e britânicos. A cada acelerada um novo visual com montanhas, lagos e bem de longe a Cidade do Cabo.

Além disso, você tem várias opções para desbravar essa região maravilhosa, podendo alugar mountain bikes, motos, jeeps e outros veículos prontos pra aventura.

quadriciculo

 

lagoa

 

6. Degustação de vinhos

Nossa querida África do Sul também é reconhecida pelos seus deliciosos vinhos, com regiões com muitas vinícolas que existem há mais de 360 anos. Em algumas delas, é possível chegar em apenas 45 minutos desde a Cidade do Cabo.

Fazem parte da rota do vinho sul africano as regiões de Stellenbosch, Drakenstein, Witzenberg, Breede Valley, Breederiver Winelands e outras, principalmente na província de Western Cape. As principais uvas dessas regiões são: Chenin, Chardonnay, Sauvignon Blanc, Viognier, para vinho branco, e Cabernet, Merlot, Pinotage e Shiraz, para vinho tinto.

Fizemos uma degustação de vinhos e em seguida almoçamos na própria vinícola Haute Cabrière, localizada nas montanhas de Franschhoek, o lado francês da África do Sul e também uma das mais famosas regiões vinícolas do Cabo. Vale a pena experimentar.

 

vinicola1

vinicola3

 

7. Passeio pelas ruas da Cidade do Cabo

Uma cidade espetacular, banhada pelos oceanos Atlântico e Índico, conhecida como “Mama Africa” por ser a mais antiga da região sul do continente africano, fica na ponta mais remota, próximo ao Cabo da Boa Esperança, e está entre os 10 destinos mais bonitos e badalados do mundo.

Sua beleza e energia contagiam o tempo todo. A cidade oferece muitas opções de compras em lojas de rua, shoppings e até lojas de diamantes, mas a prática de esportes também não pode ficar de fora do seu roteiro, então aproveite para ver o pôr do sol fazendo uma corridinha perto do Victoria & Alfred Waterfront, o porto da cidade onde você encontra vários bares, restaurantes e um shopping.

capetown1

 

capetown2

 

8. Tirar o dia de folga na Praia de Camps Bay

Essa praia é uma das preferidas entre os turistas e também uma das mais concorridas da Cidade do Cabo, devido a sua beleza natural e opções de lazer, com vários restaurantes, clubes esportivos, bares e uma agitada vida noturna.

Você pode começar o dia tomando o seu café da manhã no hotel 12 Apóstolos com vista pro mar e bem pertinho de Camps Bay, depois tirar a parte da manhã pra ficar num SPA e, quando bater a fome, almoçar novamente olhando o mar para depois ficar atirado na areia passando o tempo. De noite, existem várias opções para sair e curtir um pouquinho, o que, com certeza, vai te ajudar a recarregar suas forças.

campsbay1

campsbay2

9. Tomar um chá da tarde

Você pode voltar no tempo e experimentar uma verdadeira herança colonial com um chá da tarde envolvente e muito saboroso em algum dos diversos hotéis de luxo que a Cidade de Durban tem para oferecer, com direito a bolinhos, sanduíches, pães, café com cremes, doces, panquecas, waffles, champanhe e, claro, dezenas de tipos de chá.

Essa tradição é bem comum na cidade e, como a maioria dos hotéis estão na beira do mar, você ainda pode curtir mais um magnífico pôr do sol.

chadatarde1

chadatarde2

 

10. Ver o sol nascer e se pôr no meio da savana africana

Já faz muito tempo que assistir tanto o sol nascer ou se pôr emociona a gente, renova nossas energias, e é pensando nisso que, na savana africana, você pode admirar esses incríveis momentos da natureza em toda a sua magnitude com outro olhar.

Vale a pena enfrentar o frio pra ver o sol nascendo, a bordo de um jeep em busca do primeiro animal do dia. Que tal?

sol1

sol2

 

Todas as fotos © Luis César para o Nômades Digitais

 

Fonte: www.nomadesdigitais.com.br